Após aula de Presidente da Funai Ruralistas alteram estratégia achacadora

flaviocamara

A Comissão Especial da PEC 215 na Câmara dos Deputados é o centro das atenções de muitos agricultores e proprietários de terras que aguardam uma “resolução” para as demarcações de Terras Indígenas e Quilombolas.

Com a aula dada pelo Presidente da Funai Dr. Flávio Chiarelli no dia 24/03/15 aos Ruralistas que lucram com o conflito pela terra, reajustaram sua estratégia para manter espaço de mídia e de liderança.

Na década de 90 os Ruralistas alardeavam que o MST era o problema do Brasil. Porém, com o fortalecimento do INCRA e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), passou-se a executar o plano de assentamentos como política pública, e afastou o foco do alardeamento Ruralista.

Com isto, a estratégia de manter o conflito no campo mudou de achacar “MST e INCRA”, substituindo para “indígenas e Funai”.

Com a aula dada por Chiarelli, os Ruralistas compreenderam que não adianta querer aprovar a PEC 215 pois quem arcará como réu nos processos será o próprio Congresso, quando eles forem judicializados.

Assim, no dia 26/03 foi apresentada a nova estratégia Ruralista para manter o foco no conflito. Foram aprovados três requerimentos convidando para se apresentarem na Comissão Especial os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, da ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), Ideli Salvatti, e do ministro da Saúde, Arthur Chioro. Os requerimentos foram assinados pelo presidente da comissão especial, deputado Nilson Leitão (PSDB-MT).

O interesse Ruralista nestes convites é saber do ministro da Justiça a real situação de dito “abandono que se verifica na maioria das aldeias indígenas, além das investigações de desvios de recursos federais”, conforme divulgado pela Frente Parlamentar Agropecuária. Segundo o próprio deputado Leitão, “contratos de bens e serviços de saúde nas comunidades indígenas e o cadastro das ONGs que se apresentam como defensoras da causa dos índios devem ser apurados”.

leitao1

O que está no fundo disto é uma velha estratégia: não pode contra, una-se à eles. Leitão quer “unir-se” aos indígenas e colocar-se como “defensor da causa indígena”, mas como não pode defender as demarcações de terras, coloca-se sob os holofotes dos Direitos Indígenas.

Para tanto, Leitão dá o primeiro passo e chama as luzes para si, convidando ministros da Justiça, Direitos Humanos e Saúde para achacá-los e pressioná-los para liberação de verbas para “obras” e “melhoria” da qualidade da saúde nas aldeias.

Por quê Leitão e Ruralistas se atentam à saúde indígena? Simples. É lá que mora a verba. A Funai não os interessa pois não possui verba e aguarda a realização de concurso público. A Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), ligada ao Ministério da Saúde, possui recursos com maior volume que a Funai, e ainda tem sistema de contratação de equipes feita com “terceirização” para ONGs. Esta contratação seguirá até que se realize um concurso público, ou se crie outra forma de contratação, como a proposta feita de fundar o Instituto Nacional de Saúde Indígena (INSI).

Dominar o tema dos Direitos Indígenas, nesta nova estratégia Ruralista, pode levar os Deputados a serem considerados “amigos” dos indígenas, e com isto passarem a ter o  novo “inimigo do campo”, que passaria a ser ONGs e Ministério da Saúde. Com isto, os Ruralistas manteriam-se sob os holofotes de conflitos e seus Deputados permaneceriam como “mediadores” e “salvadores” de algo, e nas próximas eleições eles poderiam fazer promessas aos eleitores de que resolverão o “problema” que eles mesmo criaram.

Anúncios

Queremos sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s