Globo conta ao Brasil versão de fazendeiros no caso Kurusu Amba e esconde assassinos

A Rede Globo, empresa privada da família Marinho que controla TV, jornais, rádios e notícias pela internet no Brasil desde a ditadura, fez uma reportagem contando apenas uma versão sobre a retomada histórica dos indígenas Guarani e Kaiowá à Terra Indígena Kurusu Amba, em Coronel Sapucaia, Mato Grosso do Sul.

MartimAndrada-Globo-MSO repórter Martim Andrada, ao anunciar a retomada feita pelos indígenas, contou o histórico da luta indígena por suas terras, porém, da seguinte forma:

“A Fazenda Madama já tem um histórico de ocupações. Em 2006 cerca de 50 famílias montaram acampamento na frente, na entrada da propriedade. Depois disso, na primeira tentativa de ocupação da sede da fazenda, dois líderes indígenas morreram“.

É inacreditável a forma como a Globo conta as histórias. Na versão dada no Bom Dia Brasil (25/06), o repórter explica o histórico do conflito, porém ao dizer do assassinato de duas lideranças indígenas, releva afirmando que, simplesmente, “morreram”.

O real histórico

Xurite Lopes– Xurite Lopes, rezadora de mais de 70 anos, foi assassinada em 2007 por pistoleiros a mando dos fazendeiros;

– Ortiz Lopes, liderança, assassinado e, 2007 por pistoleiros a mando dos fazendeiros;

– Osvaldo Lopes, liderança, foi também assassinado em 2009 por pistoleiros a mando dos fazendeiros.

Onde estão os assassinos

MartimAndrada-Globo-MS-2O repórter da Globo informou que mais de 100 fazendeiros que tiveram áreas retomadas por indígenas apareceram em carreata no local, queriam passar por cima da Polícia Federal e adentrar na fazenda para expulsar os indígenas. Ali, na carreata, estavam os mandantes dos assassinatos de Xurite, Ortiz e Osvaldo, mas a Globo não noticiou esta versão que publicamos em O Indigenista.

Os fazendeiros covardemente jogavam as caminhonetes sobre os indígenas ameaçando-os, e na sequência surgiu fogo e fumaça no acampamento indígena e a Globo nem se quer informou que os fazendeiros estavam atacando mais uma vez os indígenas.

No mesmo dia, indigenistas da Funai, inclusive um Diretor, foram ameaçados por fazendeiros no município de Ponta Porã, MS. As notícias enviadas pelos indígenas é de que haviam tiros e pessoas desaparecidas.

Fonte: Globo.

Anúncios

Uma resposta para “Globo conta ao Brasil versão de fazendeiros no caso Kurusu Amba e esconde assassinos

  1. Pingback: Comissão de Direitos Humanos e Funai terão ação conjunta na Câmara sobre situação Guarani e Kaiowá | O Indigenista·

Queremos sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s