URGENTE! Guarani Kaiowa sofrem despejo no Tekoá Itaguá, Caarapó, MS

escolta-getam-15Lideranças do Conselho Aty Guasu informaram que 500 policiais da Tropa de Choque chegaram hoje (8/8/15) ao município de Caarapó, às 11h, para cumprir mandado de reintegração de posse da Fazenda Novilho contra a comunidade do Tekoha Itaguá.

O Povo Guarani Kaiowa emite pedido de socorro emergencial às autoridades federais e aos órgãos internacionais de direitos humanos, reafirmando a decisão definitiva de resistir pacificamente a qualquer ordem judicial de despejo forçado. Segundo relato comunicado via telefonema nessa manhã, a comunidade manifesta preferir que sejam todos mortos no local do que a expulsão de sua terra ancestral pelas forças policiais.

O Aty Guasu já informou ao Ministério Público Federal em Dourados que 6 mil indígenas estão concentrados na Resistência Guarani Kaiowa no Tekoha Itaguá, contando com o apoio de guerreiros e guerreiras dos Tekohas Te’yjusu e Pindo Roky/ Tey’iKue – também ameaçadas por decisões de reintegração de posse. Na Terra Indígena Itaguá os indígenas tem sua casa grande de reza, escola, casas e roçados. É grande o desespero do Povo pela chegada da Tropa de Choque e da Polícia Civil, agrupadas nesse momento na Fazenda Novilho.

A Resistência Guarani Kaiowa apresenta a decisão definitiva de permanecer nessa terra tradicional e em todos os Tekohas das retomadas, diante da omissão de 21 anos do Governo Federal em concluir os processos de demarcação – conforme determinou o artigo 67 das ADCT da Constituição Federal de 1988. Como motivo central da desobediência às reintegrações de posse se alega a inviolabilidade dos restos mortais de indígenas assassinados e sepultados nas retomadas, como o caso da execução do adolescente Denilson Barbosa no Tekoha Tey’iKue (saiba mais em http://www.progresso.com.br/opiniao/wilson-matos/execucao-por-intolerancia-e-genocidio), em 2013.

Atualmente, comunidades de oito terras indígenas podem ser despejadas com uso de forças policiais segundo determinação de decisões de varas da Justiça Federal em Dourados e Ponta Porã. A ordem de despejo judicial do Tekoha Itaguá foi emitida pela 1ª Vara Federal de Dourados nos autos do processo nº 0000654-76.2015.4.03.6002. Ataques de milícias armadas e tentativas de despejos extrajudiciais já foram iniciadas por latifundiários nos Tekohas Potrero Guasu e Kurusu Amba, no cone sul do estado. É grande a mobilização do Povo Guarani Kaiowa em defesa das retomadas em Mato Grosso do Sul e seu clamor por justiça começa a ecoar em instâncias internacionais. Serão fornecidas informações atualizadas pelos membros do Conselho Aty Guasu, que solicitam a ampla divulgação dessa nota.

Texto de Rodrigo Arajeju, com relatos de lideranças da Resistência Guarani Kaiowa no dia 08/08/2015. Foto ilustrativa do acervo da 7G Documenta, de ação extrajudicial da Polícia Militar de Caarapó no Tekoha Takwara (junho/2015).

Fonte: http://indiocidadao.org

Anúncios

Queremos sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s