Conferência Nacional de Política Indigenista já demonstra resultados aos indígenas do sul do Brasil

Nhemongueta1Após a conclusão das etapas locais da Conferência Nacional de Política Indigenista, os indígenas puderam debater a situação da Funai e dos atendimentos que cabem à ela prestar às comunidades, bem como as funções dos servidores das Coordenações Regionais e das Coordenações Técnicas Locais. Nas etapas locais do sul do Brasil parece já ter tido resultados junto aos povos Guarani e Xokleng que ocuparam a Funai reivindicando melhor atendimento por parte de indigenistas denunciados por preconceito contra indígenas.

Segundo informações, estava marcada reunião da Comissão Organizadora Regional da Conferência, em que participam indígenas e servidores da Funai. No dia 18 de agosto membros das comunidades Guarani e Xokleng do litoral de Santa Catarina e Paraná atendidas pela Coordenação Regional do Litoral Sul ocuparam o prédio sede da CR e tiveram o completo apoio dos demais.

A reivindicação dos indígenas Guarani e Xokleng, apoiados pelos Kaingang presentes, é a retirada de servidores que realizam “operação padrão”, quando encaminham de forma lenta os processos causando danos aos atendidos nas comunidades. Ao todo são nove servidores citados pelos indígenas em seu documento.

Eles afirmam que tais servidores vêm agindo deste modo há “anos, e são contrários aos encaminhamentos dados pelo Coordenador Regional, e têm sido preconceituosos com indígenas e inativos quanto aos andamentos de processos internos na CR”.

A Comissão Guarani Nhemonguetá, que reúne caciques e lideranças do litoral do Paraná e Santa Catarina, já havia denunciado ao Presidente da Funai, João Pedro, tal situação e solicitado urgente retirada dos servidores. No documento citam ainda que há outros servidores de outras regiões que aguardam assinatura do Presidente para serem cedidos para trabalhar na CR Litoral Sul.

Nhemongueta-JoãoPedroA Comissão relata ainda que haviam feito anteriormente denúncias de outros servidores de Coordenações Técnicas Locais, por “desvio de cestas básicas e por se apropriarem do cartão de banco dos anciões aposentados, vindo para as aldeias apenas para entregar o dinheiro, pois alegavam que ir até a aldeia para buscar o aposentado para levar ao banco e retornar à aldeia perderiam tempo”. Esta situação já vem sendo apurada pela Funai, segundo o Coordenador Regional João Maurício Farias que também informou que vem administrando junto à Funai sede a situação da operação padrão que servidores vêm fazendo.

“Realmente os indígenas reivindicam que os servidores tenham mais proatividade na atuação como indigenistas”, disse o Coordenador.

Após a reestruturação da Funai ocorrida em 2009 muitos servidores contrários às atualizações que o órgão teve iniciaram manifestações e operações padrão. Porém, as atividades foram normalizadas em todo Brasil, o que parece que apenas no Litoral Sul houve a permanência da forma de manifestação que somente prejudica os Povos Indígenas.

Leia a carta da Comissão Guarani Nhemonguetá e a carta conjunta dos Guarani, Xokleng e Kaingang abaixo:

Povos Indígenas Guarani e Xokleng atendidos pela CR Litoral Sul

À Presidência da Funai

João Pedro – Presidente

Cc Ministério Público Federal em Florianópolis

Analúcia Hartmann – Procuradora

São José, SC, 18 de Agosto de 2015

Nós, Povos Indígenas da região sul do Brasil, Guarani e Xokleng, atendidos pela Coordenação Regional do Litoral Sul, com o apoio dos Kaingang, nos reunimos neste dia para reivindicar junto à Presidência da Funai que seja imediatamente resolvida a situação calamitosa que vem ocorrendo na CR Litoral Sul, com servidores que fazem “operação padrão” há anos, e são contrários aos encaminhamentos dados pelo Coordenador Regional, e têm sido preconceituosos com indígenas e inativos quanto aos andamentos de processos internos na CR.

Para tanto, cansados desta situação que se arrasta, indignados com a demora na remoção destes servidores da CR Litoral Sul, e a vinda de novos servidores que está parada em Brasília, OCUPAMOS A SEDE DA COORDENAÇÃO REGIONAL DO LITORAL SUL DA FUNAI.

Para tanto, exigimos que os servidores estão em operação padrão sejam retirados da CR Litoral Sul: 1- Wllians Amâncio, 2- Domingos Savio Guennes, 3- Caterine Duffles, 4- Paulo Casali, 5- Jorge Marafiga, 6- Sônia Quentel, 7- Marco Antonio Menegotto, 8- Jezuino Almeida Junior, 9- Luciana Porta.

Iremos manter a OCUPAÇÃO até que seja recebida uma resposta da Presidência da Funai à nossas lideranças sobre a resolução da situação e retirada dos servidores citados.

Encaminhamos em anexo também a carta da Comissão Guarani Nhemonguetá que já havia solicitado a remoção dos servidores acima nominados.

Caciques e lideranças do povo Guarani, Xokleng e Kaingang do sul do Brasil

Fonte: CIMI e Comissão Indígena

Imagem: Facebook

Anúncios

Queremos sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s